Portos e Terminais
Segurança na Navegação - Porto Belém
 

› Porto de Belém


a) Estabelecimento do calado

A profundidade no canal de acesso ao Porto de Belém é de 5,10m (16,7 pés) na baixa-mar de sizígia.

O Calado máximo de entrada do Porto de Belém é de 7,00m (23,0 pés),dependendo da altura da maré na ocasião.

O Calado máximo da saída do Porto de Belém é de 7,30m (24,0 pés),dependendo da altura da maré na ocasião.

O Calado para o fundeadouro de Icoaraci é de 10,67m (35,0 pés).

O Calado para os fundeadouros de Val-de-Cães e Minas Gerais é de 7,92m (26,0 pés).

As profundidades não são homogêneas ao longo dos berços de atracação, sendo passíveis de variação, entretanto, segundo a batimetria realizada em set/2014, as profundidades médias nos berços sem acréscimo de maré são:

 

- Berço 100:

 Prof.= 7,4m;

- Berço 200:

 Prof.= 7,8m;

- Berço 300:

 Prof.= 8,0m;

- Berço 400:

 Prof.= 7,8m;

- Berço 500:

 Prof.= 7,6m;

- Berço 600 (fluvial):

 Prof.= 2,3m.

Deve haver consulta permanente à Autoridade Portuária quanto às atuais profundidades.

 

b) Canal de Acesso

O Porto de Belém possui dois canais de acesso, sendo separados pela ilha a Barra, o canal Ocidental denominado a partir da ilha da Barra de "Canal do Minas Gerais" ou "Canal da Ilha das Onças", com largura média da ordem de 500m, 9km de comprimento e 10,0m de profundidade e o canal Oriental ou da Cidade denominado a partir do terminal de Miramar de "Canal do Porto de Belém", com largura média da ordem de 100m, 6km de comprimento e 5,10m de profundidade, sendo a principal entrada fluvial do porto. A bacia de evolução está localizada em frente à Doca do Ver-o-Peso, possuindo 500m de comprimento por 500m de largura.

 

c) Velocidade no Canal de Acesso

Entre o Terminal de Miramar e o Porto de Belém, a velocidade máxima permitida, no fundo, será 8 nós.

Nos furos Madre de Deus, Carimanha e do Cavado, os quais cruzam a ilha das onças, a velocidade máxima permitida será 8 nós.

Embarcações que suspendem ou se aproximam para atracar no terminal de passageiros devem utilizar baixa velocidade.

 

d) Comprimento máximo do navio

O comprimento máximo é limitado em 180m, tendo em vista o giro na bacia de evolução em frente ao mercado do Ver-o-Peso, a montante do cais do porto.

O porte bruto máximo dos navios nos berços 100 a 500 é até 35.000 TPB.

Situações especiais: Para navios com comprimento superior a 180,0m, deverão ser utilizados o canal conhecido como "Canal do Minas Gerais" e o "Canal do Tutoca", calado máximo de 6,10m na preamar, evitando, dessa maneira, o giro na bacia de manobra. Para a realização desta manobra, torna-se indispensável à concordância prévia da Praticagem.

 

e) Boca do navio

A boca dos navios atracados ao Porto de Belém não é limitada. Entretanto, não é permitida a atracação de navios e de mais de uma balsa a contrabordo de navio atracado no porto. As embarcações, quando atracadas a contrabordo, deverão se retirar por ocasião das manobras de atracação e desatracação de navios no porto, para desobstrução do canal.

 

f) Manobras recomendadas

- Navios demandando o porto, devem investir com a maré a montante, girar na bacia de manobra, e atracar por BE, largando o ferro de BB;

- Navios com folga de calado e de comprimento máximo até 110m, podem atracar com a maré correndo a jusante por orientação da Praticagem. O giro na área de manobra, nessas condições, será mais crítico por ocasião da saída da embarcação;

- É obrigatória a utilização de lanchas apropriadas, dotadas de VHF, para alar as espias, em número de 01(uma) para navios não convencionais (dotados de "Bow Thruster") até 110 m e de 02 (duas) para os demais tipos e comprimentos de navios;

- Em quaisquer casos, deverão ser observadas as condições reinantes de vento;

 

g) Carta de Navegação

O porto e seus acessos constam das cartas DHN-316 e 320, devendo ser consultado o roteiro, capítulo V da NPCP, bem como observadas as informações divulgadas nos Avisos aos Navegantes.

 

h) Fundeadouros

Áreas de fundeio estabelecidas nas Normas e Procedimentos da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – NPCP/2006, constante na Carta Náutica nº 320:

 

I ) Fundeadouro nº 1 – Para navios em reparo, manutenção ou aguardando ordens.

 

a) LAT 01°23,75'S LONG 048°31,25'W;

b) LAT 01°23,75'S LONG 048°31,00' W;

c) LAT 01°24,50'S LONG 048°31,00' W;

d) LAT 01°24,50'S LONG 048°31,25'W.

 

II) Fundeadouro nº 2 – Para navios de Guerra ou mercantes autorizados pelo representante da Autoridade Marítima.

 

III) Fundeadouro nº 3 – Para navios aguardando atracação ou em operação de carga ou descarga. Foram estabelecidas duas áreas:

 

Área 3 A

a) LAT 01°23,75'S LONG 048°30,50'W;

b) LAT 01°23,75'S LONG 048°30,25'W;

c) LAT 01°23,50'S LONG 048°30,25'W;

d) LAT 01°23,50'S LONG 048°30,00'W;

e) LAT 01°24,25'S LONG 048°30,00'W;

f) LAT 01°24,25'S LONG 048°30,25'W;

g) LAT 01°24,50'S LONG 048°30,25'W;

h) LAT 01°24,50'S LONG 048°30,50'W.

 

Área 3 B

a) LAT 01°26,10'S LONG 048°31,70'W;

b) LAT 01°26,10'S LONG 048°31,40'W;

c) LAT 01°27,00'S LONG 048°31,50'W;

d) LAT 01°27,00'S LONG 048°31,80'W.

 

IV) Fundeadouro nº 4 – Área de quarentena

a) LAT 01°25,00' S LONG 048°31,40' W;

b) LAT 01°25,00' S LONG 048°31,20' W;

c) LAT 01°25,85' S LONG 048°31,30' W;

d) LAT 01°25,85' S LONG 048°31,50' W.

 

i) Balizamento

Manutenção da sinalização náutica do balizamento do canal de acesso e bacia de evolução do Porto de Belém sob a responsabilidade da Companhia Docas do Pará-CDP.

 

- Sinais náuticos estão contidos na Lista de Faróis - Costa Norte e Carta Náutica nº 320 da DHN.

 

Sinal: NRORD: 236;           Bóia de Luz: PORTO DE BELÉM N°01;

LAT:      01° 24.57' S          Lp. E;

LONG:  48° 29.85' W          3s

     E. 0,3 – Ecl. 2,7

 

Sinal: NRORD: 238;           Bóia de Luz: PORTO DE BELÉM N°02;

LAT:      01° 25.73' S          Lp. V;

LONG:  48° 29.62' W          3s

     V. 0,3 – Ecl. 2,7

 

Sinal: NRORD: 240;           Bóia de Luz: PORTO DE BELÉM N°03;

LAT:      01° 25.31' S          Lp. E;

LONG:  48° 29.75' W          3s

     E. 0,3 – Ecl. 2,7

 

Sinal: NRORD: 244;           Bóia de Luz: PORTO DE BELÉM N°05;

LAT:      01° 25.89' S          Lp. E;

LONG:  48° 29.74' W          3s

     E. 0,3 – Ecl. 2,7

 

 

Sinal: NRORD: 248;           Bóia de Luz: PORTO DE BELÉM N°07;

LAT:      01° 26.36' S          Lp. E;

LONG:  48° 29.80' W          3s

     E. 0,3 – Ecl. 2,7

 

Sinal: NRORD: 252;           Bóia de Luz: PORTO DE BELÉM N°09;

LAT:      01° 26.80' S          Lp. E;

LONG:  48° 30.03' W          3s

     E. 0,3 – Ecl. 2,7

 

j) Serviços de rebocadores

- Não é obrigatório o uso de rebocadores para auxiliar na atracação/desatracação de embarcações.

 

k) Informações complementares sobre Hidrografia e Meteorologia

A região é sujeita a marés semidiurnas com influência de vento e chuvas, originando amplitudes máximas da ordem de 3,7 m e correntes da ordem de 3,5 nós, que perduram por até duas horas após o clímax das marés.

Os ventos são, em geral, moderados e a visibilidade boa, exceto por ocasião dos aguaceiros equatoriais que podem ser precedidos de fortes ventanias e causam queda acentuada de visibilidade.

- Temperatura média de 25,7°C; Umidade relativa de 84,2%; Chuvas de 2.800 mm;

- Altura média das águas (sizígias), preamar = 3,22 m;

- Altura média das águas (sizígias), baixa-mar = 2,42 m;

- Altura máxima de preamar (18.03.80) = + 4,21 m;

- Altura mínima de baixa-mar (16.07.20) = - 0,37 m.

 

l) Dimensões do Porto

O Porto de Belém possui cais com extensão de 1.904,52m. A estrutura do cais, que tem forma de um molhe contínuo côncavo, é constituída de blocos pré-moldados de concreto simples, só existindo fundações profundas nas entradas da Doca Marechal Hermes, o restante tem base de pedras assentes em argila dura, que é a constituição do leito do rio.

 

- Comprimento do cais acostável operacional =

 1.313,73 m;

- Dolfins Amarração= 1

 C = 5,20m; L = 5,70m;

 

- Número de berços operacionais = 6;

 

- Berço 100 (cabeços 31 a 44):

 C = 204,52 m;

- Berço 200 (cabeços 44 a 56):

 C = 183,60 m;

- Berço 300 (cabeços 56 a 70):

 C = 226,20 m;

- Berço 400 (cabeços 100 a 106):

 C = 193,30 m;

- Berço 500 (cabeços 106 a 113):

 C = 206,10 m;

- Berço 600 (fluvial) (cabeços 76 a 94):

 C = 300,00 m.